EFEITOS DA RADIAÇÃO NO JAPÃO

Olá alunos!

Como vocês tem visto nos principais jornais atualmente um dos temas mais comentados é o desastre ocorrido no Japão nesse mês de Março/2011. Segue um resumo da tragédia para que vocês não fiquem perdidos:

—> No dia 11 de Março ocorreu um grande terremoto no oceano Pacífico na proximidades da costa japonesa.

—> Esse terremoto foi o responsável pela formação de um tsunami (ondas gigantes) que destruiram várias cidades da costa norte do Japão.

Tsunami atingindo costa japonesa

—> Um dos problemas mais sérios desse desastre: a usina nuclear de Fukushima (cidade japonesa) sofreu sérios danos em sua estrutura (principalmente no reator nuclear – local o qual fica armazenado o material nuclear) causando assim um vazamento de compostos radioativos para o meio ambiente.

Explosão na usina nuclear de Fukushima

Partindo daqui que vamos discutir a seguinte questão: Por que é tão perigoso o vazamento de material radioativo para o meio ambiente? O que isso nos afeta? Radioatividade é uma vilã?

A radioatividade é um fenômeno natural ou artificial, pelo qual algumas substâncias ou elementos químicos, chamados radioativos, são capazes de emitir radiações, as quais têm a propriedade de impressionar placas fotográficas, ionizar gases, produzir fluorescência, atravessar corpos opacos à luz ordinária, etc. As radiações emitidas pelas substâncias radioativas são principalmente partículas alfa, partículas beta e raios gama.

Esse vídeo poderá ajudar no entendimento do assunto:

Porém, nosso objetivo principal aqui é saber o que a radiação provoca em organismos vivos:

Ou seja, de acordo com o esquema diversos problemas podem ocorrer com a pessoa exposta à radiação em altos níveis como: câncer, morte celular, queimaduras, problemas imunitários, catarata (problemas na visão), queda de cabelo, mutação, problemas digestivos e anemia.

Logo, o vazamento de material radioativo para o ambiente representa um sério problema para o ser humano, porém não devemos achar que a radiação é uma vilã, muito pelo contrário, existem aplicações da radiação que são muito úteis em nossa vida como por exemplo:

—> Diversos exames médicos (tomografia, raio-x, mamografia)

—>Geração de energia elétrica (usinas nucleares)

—> Esterelização de alimentos e materias médicos (a radiação mata bactérias e fungos)

—> Radioterapia (combate ao câncer utilizando material radioativo)

Ou seja, a radiação existe e ponto! Dependendo de sua utilização podemos afirmar se foi um uso correto ou incorreto! Como em diversos assuntos de nossa vida ela possui os prós e contras! A intenção aqui é justamente conhecer os dois lados dessa questão antes de tomar qualquer tipo de posicionamento.

Até mais pessoal e qualquer dúvida é só perguntar!

Anúncios
Esse post foi publicado em OUTROS. Bookmark o link permanente.

4 respostas para EFEITOS DA RADIAÇÃO NO JAPÃO

  1. weslley lieverson disse:

    Foi extremamente pertinente essa abordagem da utilização racional da radiologia, pois muitas pessoas ignoram tal temática e até agem com indiferença ou repúdio. Parabéns!

    • Olá Weslley!

      De início agradeço a sua visita e o seu comentário! Mantenho o meu discurso dizendo que: A TECNOLOGIA POR SI SÓ NÃO É BOA NEM RUIM, O QUE A COLOCA EM UMA DESSAS CATEGORIAS É SUA APLICAÇÃO FEITA PELO HOMEM!

      Que bom que entendeu a mensagem amigo e fique à vontade para comentar, criticar e sugerir assuntos!

      Obrigado!
      Prof. Adriano

  2. GUSTAVO disse:

    Professor, a radiografia e tumografia computadorizada são radiações do tipo alfa, beta ou gama?

    • Olá Gustavo. Segue sua resposta e obrigado pela visita:

      Radioterapia

      Consiste na utilização da radiação gama, raios X ou feixes de eléctrons para o tratamento de tumores, eliminando células cancerígenas e impedindo o seu crescimento. O tratamento consiste na aplicação programada de doses elevadas de radiação, com a finalidade de atingir as células cancerígenas, causando o menor dano possível aos tecidos sãos intermediários ou adjacentes.

      Tomografia

      O princípio da tomografia consiste em ligar um tubo de raios X a um filme radiográfico por um braço rígido que gira ao redor de um determinado ponto, situado num plano paralelo à película. Assim, durante a rotação do braço, produz-se a translação simultânea do foco (alvo) e do filme. Obtém-se imagens de planos de cortes sucessivos, como se observássemos fatias seccionadas, por exemplo, do cérebro. Não apresenta riscos de acidente pois é operada por electricidade, e o nível de exposição à radiação é similar. Não se devem realizar exames tomográficos sem necessidade, devido à acumulação de dose de radiação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s